"Creio que uma forma de felicidade é a leitura!"

Resenha: Um Perfeito Cavalheiro - Os Bridgertons 3

Resenha: Um Perfeito Cavalheiro - Os Bridgertons -03
Autora : Júlia Quinn
Editora: Arqueiro
Páginas: 304



Sinopse- Sophie sempre quis ir a um evento da sociedade londrina. Mas esse é um sonho impossível. Apesar de ser filha de um conde, é fruto de uma relação ilegítima e foi relegada ao papel de criada pela madrasta assim que seu pai morreu. Uma noite, ela consegue entrar às escondidas no baile de máscaras de Lady Bridgerton. Lá ela conhece o charmoso Benedict, filho da anfitriã, e se sente parte da realeza. No mesmo instante uma faísca se acende entre eles. Infelizmente , o encanto tem hora para acabar. Á meia-noite, Sophie tem que sair correndo da festa e não revela sua identidade a Benedict. No dia seguinte enquanto ele procura sua dama misteriosa por toda a cidade, Sophie é expulsa de casa pela madrasta e precisa deixar Londres. O destino faz com que os dois só se reencontrem três anos depois, Benedict a salva das garras de um bêbado violento, mas, para a decepção de Sophie, não a reconhece nos trajes de criada. No entanto , logo se apaixona por ela de novo. Como é inaceitável que um homem de sua posição se case com uma serviçal, ele lhe propõe que seja sua amante, o que para Sophie é inconcebível. Agora os dois precisarão lutar contra o que sentem um pelo outro ou reconsiderar as próprias crenças para terem a chance de viver um amor de conto de fadas. Nesta deliciosa releitura de Cinderela, Julia Quiin comprova mais uma vez seu talento como escritora romântica.


 Benedict é o segundo filho da família Bridgerton. Embora não possui-se a responsabilidade de seu irmão Anthony de cuidar da família e herdar o título de visconde, era visto por todas as mães como um alvo promissor para bons casamentos para suas filhas. Bonito, bem educado, de boa família, o que mais poderiam desejar?
 Porém ele queria algo mais, queria encontrar alguém que o tocasse lá no fundo, que fosse capaz de conhecê-lo além do que diziam sobre ele nas colunas sociais, ou sobre o status de sua família, queria alguém para quem pudesse expor sua paixão por artes, seus medos, e sonhos, alguém que lhe completasse, e já estava mais que na hora de encontrar alguém assim.
Paralelo a isso conhecemos Sophie, uma jovem de origem nobre, filha de um conde ,porém era uma filha bastarda. Por conta disso nunca fora apresentada como tal, porém seu pai nunca deixou que faltasse a ela nada, deu lhe a melhor educação , mais deixou de fora o essencial.. carinho. Tudo ia bem até que o conde casou-se novamente. Sophie achou que finalmente teria uma família, uma fonte de afeto, mais ai começou seu pesadelo. Sua madrasta era horrível, a maltratava e insultava pelos cantos, fazia com que suas filhas lhe humilhassem e tratassem com inferioridade. Porém com a morte do Conde esse tratamento se intensificou, agora elas não precisavam mais fingir.. tratavam Sophie como uma escrava, que costurava, passava, limpava, sem receber nada em troca. Ela vivia uma vida miserável, seu único momento de felicidade era ler as colunas de Lady Whistledown, e através dela conhecia as maiores personalidades de Londres, e as fofocas que as cercavam, e entre todos, conhecia os Bridgertons, cada um deles mesmo sem ter os visto pessoalmente.


É anunciado que Lady Bridgerton dará um baile de máscaras , todas as moças da temporada foram convidades, Sophie queria mais que tudo poder ir, mais como sempre fora barrada. Porém com a ajuda dos empregados, eles conseguem roupas antigas da família do Conde, e lhe arrumam para o baile, porém ela deve voltar antes da meia-noite ou sua madrasta descobrirá tudo e ela estará arruinada. Usando um vestido prateado, luvas, e uma máscara ela vai ao baile, e é la que ela conhece Benedict Bridgerton, a atração entre eles é imediata, como se fosse um encontro de almas. Ela conhecia muito sobre ele, através de tudo que havia lido, porém ele era mais lindo do que imaginava, e quando eles começam a conversar ambos desejam conhecer ainda mais ao outro.

"-Esta noite eu estou transformada- sussurrou ela.- Amanhã, eu desaparecerei.
Benedict a puxou para perto e deu um beijo breve e suave na sobrancelha dela.
-Então teremos que fazer uma vida inteira caber nesta noite. -pág 46"


 O relógio da as baladas da meia noite e Sophie, precisa ir... sai correndo e deixa pra traz o homem de sua vida, sem saber seu nome, apenas com uma de suas luvas na sua mão. Chega em casa, e volta para sua vidinha .. porém Benedict não lhe esquece e começa a procurá-la, por dias, porém sem sucesso algum .
Sua madrasta descobre da fuga,e a expulsa, de casa.
Sozinha e sem ter para onde ir, e sem noticias de seu grande amor, ela decide guardar tudo de lindo que viveram em sua memória. Começa a reconstruir a vida trabalhando de emprega .E é num de seus dias de trabalho, seu patrão bêbado tenta violentá-la, e naquele momento de agonia ela é salva por ninguém menos que seu grande amor do passado, o problema é que ele não a reconheceu, pois agora ela é apenas uma criada. Novos , e antigos sentimentos esquecidos vêem a tona, e acabam dando a Sophie uma nova oportunidade de sorrir e ser feliz, porém para isso ela terá que abrir mão de muitas coisas, estas que poderão por ao fim essa linda história de amor.

" Seja minha-pediu Benedict, com uma voz densa e urgente.- Seja minha agora. Para sempre. Eu lhe darei tudo o que desejar. Tudo o que quero em troca é você.- pag 145"


E mais uma vez Julia Quinn me encanta e surpreende com sua escrita maravilhosa. Com uma narrativa doce, repleta de sentimentos e detalhes, somos apresentados a um amor completamente puro capaz de resistir as barreiras impostas pela sociedade e ao tempo.
Com uma premissa que lembra bem o conto de fadas da Cinderela, temos uma protagonista forte, que luta por seus ideais, e  que quando reencontra seu grande amor, tenta omitir aquilo que viveram pois as classes sociais entre eles são distintas.Já Benedict é um perfeito cavalheiro, que após conhecer a criada, começa a conhecer um  novo sentimento, confuso e belo, porém a imagem da dama de prateado ainda está na sua mente, e ele fica dividido entre amar alguém com quem poderia se casar, e alguém totalmente oposto que poderá ser no máximo sua amante. Entre encontros e desencontros, cenas cômicas, doces, e sensuais, a autora nos prende na leitura, que quando vemos as páginas voaram e no fim  ficamos com aquele sentimento gostoso e o sorriso nos lábios.
A parte de drama e mistério fica por conta da coluna de  Lady Whistledown, que traz sempre as noticias que abalam e apimentam ainda mais o enredo, mantendo sempre seu anonimato ( confesso que cada vez fico mais curiosa)
Podemos ainda ter contado com o restante da família Bridgerton, lembrar os protagonistas dos livros passados , e conhecer  melhor os demais.
 Sem dúvidas, de todos os livros da série que li até agora esse é o mais apaixonante. Não tem como não querer um Bridgerton pra sim!!
Quem ama romance de época, leituras leves e cativantes deve conhecer essa série! Tenho certeza que irão se apaixonar!
 Não deixem de conferir as resenhas dos primeiros volumes da série O Duque e Eu e O Visconde que me Amava ! Beeijos







 


Resenha: Procura-se um Marido

Resenha: Procura-se um Marido
Autora: Carina Rissi
Editora: Verus
Páginas : 476

Sinopse-  Alicia sabe curtir a vida. Já viajou o mundo, é inconsequente , adora uma balada e é louca pelo avô, um rico empresário , dono de um patrimônio incalculável e sua única família. Após a morte do avô , ela vê sua vida ruir com a abertura do testamento. Vô Narciso a excluiu da herança, alegando que a neta não tem maturidade suficiente para assumir seu império a não ser, é claro , que esteja devidamente casada.
Alicia se recusa a casar, está muito bem solteira e assim pretende permanecer. Então decide burlar o testamento com um plano maluco e audacioso, colocando um anúncio no jornal em busca de um marido de aluguel.
Diversos candidatos correspondem ao anúncio, mas apenas um deles será capaz de fazer o coração de Alícia bater mais rápido, transformando sua vida de maneiras que jamais imaginou.
Cheia de humor, aventura, paixões e emoções intensas. Procura-se um marido vai fisgar você até a ultima linha.


Alicia é uma menina que sabe curtir a vida como ninguém, adora viajar, paquerar, e faz de tudo para viver momentos únicos e alucinantes nem que para isso muitas vezes quase acabe presa. Após a perda de seus pais quando tinha apenas cinco anos, sua única fonte de afeto e segurança era seu avô Narciso, dono de uma das maiores fortunas do mundo e da lucrativa empresa L&L Cosméticos. Embora fosse tudo isso Vô Narciso  era muito simples, prezava por todos seus empregados e queria apenas o melhor para sua neta, procurava sempre lhe aconselhar e tentar enfiar um pouco de juízo em sua cabecinha oca, ele dizia que quando ela cassa-se e se apaixonasse , com certeza entraria nos eixos.
" -Se você se apaixonar de  verdade por um homem bom, um homem digno, de caráter, e conseguir manter esse relacionamento a ponto de levá-lo ao altar, isso significa que finalmente amadureceu"- pág 12".


Porém os conselhos sempre entravam por um ouvido e saiam por outro,mas é  quando Alicia recebe uma ligação, seu mundo vira de ponta cabeça. Seu amado avô que sofria de uma grave doença em silêncio vem a falecer, a acaba a deixando sozinha sem era nem beira.
Após a missa de sétimo dia Clóvis o advogado de seu avô diz que o testamento precisa ser lido, embora desgastada Alicia conta com o apoio de sua melhor amiga Mari  para superar mais esse desafio. Porem após ler o testamento uma surpresa, Alicia estava deserdada pois segundo seu avô não era madura suficiente para herdar o seu patrimônio.
Enquanto não  obteste  juízo seus bens seriam administrados por Clóvis seu tutor, e ela teria que se virar sendo apenas uma empregada qualquer na L&L começando de baixo subindo degrau por degrau,  ou  só  teria aquilo que é seu de direto caso estivesse definitivamente casada á um ano.
Após seu conto de fadas virar um pesadelo e ela ir a empresa para  enfrentar seu primeiro dia de trabalho, tinha em mente  teria um cargo respeitável , mais percebe que será apenas a assistente da secretária.
"-Assistente de secretária deveria ser uma nova forma de dizer office girl. Eu era uma office girl! Como poderia ficar pior?". pág 35


Trabalho pesado, ouvir gritos e ordens o dia todo aguentar olhares tortos e  ficar tirando cópias de papéis em uma sala minuscula  , teria como piorar? ..Teria até ela esbarrar com um homem lindo, parecendo daqueles de comercial de perfume, com cabelos cor de mel, e lindo olhos verdes.. Max  era realmente um máximo a nãos ser o problema que quando ele abria a boca, revelava  o ogro que era,e sabia lhe provocar como ninguém.
"- Max, ele disse, colocando as mãos no bolso da calça preta e atraindo meu olhar quase que instantaneamente  para seus quadris estreitos, o volume na ... Desviei os olhos rapidamente.
-Hã? perguntei.
-Meu nome é Max.
-Máx ? tipo vem aqui Max?- provoquei.
Ele pareceu constrangido.
-Não . Diminutivo de Máximus ...
-É a sua cara- sorri " pág 52
Cansada,  da nova rotina, e dos perrengues adquiridos com ela  ,  Alicia recorre a ultima alternativa que lhe restou..  burlar o testamento e procurar um marido de aluguel, tudo no mais absoluto sigilo , pois caso alguém descobrisse, ela perderia tudo.  Então ela coloca um anuncio nos classificados:
"Procura-se um Marido para curta temporada. Homem entre 21 e 35 anos, que tenha imóvel próprio e emprego estável, disponível para matrimônio. Boa aparência não é exigida. Apresentação de antecedentes criminais obrigatória. Casamento apenas de aparências. Sexo de qualquer tipo está fora do acordo. Paga-se bem no termino do acordo".


Entre inúmeros candidatos esquisitos, encontros estranhos e cômicos, ela quase pensa em desistir, mais é quando conhece o ultimo pretendente percebe que o cara que procurou pode ter estado bem embaixo do seu nariz o tempo todo , só tinha um problema, eles se odiavam.
" Max era uma pessoa bem normal, por isso mesmo eu não entendia por que justo ele , de todos os candidatos esquisitos, era o que mais me assustava. Talvez fosse aquela hostilidade que ele sempre tinha em relação a mim que me deixava inquieta. Ainda assim, ele era de certo modo, confiável."
-pág 99
E é assim que Alicia embarca num casamento de fachada, onde ambos tem seus interesses, ela reaver sua herança, e Max conseguir a tão sonhada promoção, e é nessa convivência  diária de cão e gato que eles começam a  experimentar sentimentos completamente novos e  revela que amor e ódio são sentimentos que caminham lado a lado.


Com uma narrativa fluida, leve, cativante.. capaz de entreter o leitor do começo ao fim, e fazer com que ele não queira acabar o livro nunca, Carina Rissi nunca nos decepciona.
Em Procura-se um Marido, ela consegue mesclar cenas fortes que retratam as perdas vivida pela personagem , com cenas cômicas e românticas, e ainda nos presenteia com aquele romance fofo  que vai nascendo aos pouquinhos e transformando os personagens.. que mesmo com tantas diferenças acabam completando-se, além é claro de um final surpreendente e de tirar o folego.
Narrado em primeira pessoa, podemos conhecer Alicia mais a fundo,  descobrir quais são seus medos e manias, participar de suas descobertas, e não tem como não nos apegarmos a ela.
 Os personagens secundários são bem explorados, podemos conhecer um pouquinho mais sobre eles e isso de certo suas histórias contribuem ricamente para o desfecho da trama, além é claro de todo o ambiente empresarial ser bem descrito e elaborado , relatando bem  a competitividade  existente no meio empresarial.
Durante o trajeto de Alicia na empresa, são entregue a ela Cartas de seu avô, que de certa formam a guiam, e contribuem para seu amadurecimento, digo que começamos a leitura conhecendo uma Alicia menina repleta de medos e inseguranças e acabamos a leitura com uma Alicia Mulher que luta por aquilo que acredita .
Aquele romance  clichê lindo repleto de sentimentos, descobertas e recomeços que eu particularmente amo.Confesso que já tinha feito essa leitura faz um tempinho, mais quis rele-la para resenhar( olha que isso é muito raro acontecer  ), e foi maravilhoso  poder me apaixonar por essa leitura novamente.
Com relação a edição gráfica do livro ela é maravilhosa, conta com uma capa linda, folhas amareladas,e uma fonte de ótimo tamanho que facilita a leitura.
Sem dúvidas não canso de indicar os livros da Carina!! a narrativa é tão cativante que é impossível lermos apenas um! Vocês irão se apaixonar!