"Creio que uma forma de felicidade é a leitura!"

Resenha: Mil Beijos de Garoto

Resenha: Mil Beijos de Garoto
Autora : Tillie Cole
Páginas: 400
Editora: Outro Planeta

Sinopse- Um beijo dura um instante. Mas mil beijos podem durar uma vida inteira. Um garoto.Uma garota. Um vínculo que é definido num momento que se prolonga por uma década. Um vínculo que nem o tempo nem a distância podem romper. Um vínculo que vai durar pra sempre. Ao menos era o que eles imaginavam. Quando , aos dezessete anos, Rune Kristiansen retorna da Noruega para onde passou a infância-a cidade americana de Blosson Grove, na Geórgia-, ele só tem uma coisa em mente: reencontrar Poppy Litchfield ,a garota que era sua cara-metade e que tinha prometido esperar fielmente o seu retorno. Ele quer descobrir porquê, nos dois anos em que esteve fora ela o deletou da sua vida sem dar nenhuma explicação.

Como começar essa resenha, se ao me lembrar dessa história já me vem aquela imensa vontade de chorar??
Em Mil Beijos de Garoto conhecemos Rune, um lindo garotinho norueguês introvertido que se muda com sua família para Blosson Grove na Geórgia. Dono de um sotaque diferente e de uma beleza incrível, ao chegar na nova residência depara-se com uma menininha, ligeiramente curiosa chamada Poppy. Ao vê-lo , compara sua beleza a de um Viking e reconhece que serão melhores amigos e que juntos viverão as melhores aventuras.
"Rune-ela disse, com a voz séria e forte-, você mora na casa ao lado, é um Viking e eu amo Vikings.Acho que deveríamos ser melhores amigos (...). Fica legal não fica, Poppy e Rune , melhores amigos até o infinito?"
Com uma amizade repleta de aventuras, os dois são inseparáveis, e junto com a avó de poppy que também era uma de suas melhores amigas, eles passam a viver inseparável mente. Até o dia em que uma triste notícia abala o coraçãozinho da pobre Poppy. Sua avó que tanto ama, sempre lhe disse que as maiores aventuras que vivera tinha sido com seu falecido marido. E que cada um de seus beijos lhe fizeram suspirar. Então como forma de seu ultimo pedido em vida, ela pede a neta que viva intensamente como ela, e dê beijos que faça seu coração viver as maiores aventuras , entregando a ela um pote, com mil corações cor de rosa, para que anotasse cada um de seus beijos.
Rune ao ver que Poppy não exitaria em cumprir a missão desejada pela avó , decide participar da aventura e ser o único garoto que lhe daria beijos suficientes para preencher o pote. E é ai que ambos iniciam uma aventura, onde a cada beijo,a  cada aventura vão se apaixonando mais e mais, descobrindo as diversas maneiras de amar. Até que num determinado dia  adolescência, Rune precisa voltar com a família para a Noruega. Apesar de relutar de todas as maneiras não ha nada de ambos possam fazer, e acabam se separando. Mesmo longe o amor não muda, eles continuam se falar sempre , até que em um dia,Poppy, some sem dar nenhuma explicação a Rune. Desolado e absorto em sua raiva, ele transforma-se em uma versão diferente do Rune que Poppy conhecera. E chega o dia que ele voltará para a cidade em que cresceu, e encontrará aquela que sempre amou e dilacerou seu coração.Um encontro que promete abalar o coração não só dos protagonistas ,mais dos leitores a cada página lida.


Quando falamos em amor pensamos em beijos ,carícias, abraços... mais nesse livro a autora nos mostra que amor é muito mais que isso, amor estar em se doar, em fazer o seu melhor pela pessoa amada.
Com uma narrativa bem doce, e repleta de clichês a autora nos permite ver o  nascer de uma amizade e como aos poucos ela vão se transformando em amor, como o encontro de dois corações que só funcionam juntos.
Confesso que enquanto lia, visualizava as cenas descritas de maneira tão perfeita que parecia estar dentro do enredo. Os personagens são reais, cativantes e bem construídos que sem dúvidas queria té-los como amigos.
Não consigo descrever o que senti quando terminei essa leitura só sabia sentir, dormi pensando no enredo e fiquei um bom tempo digerindo tudo o que havia lido.
 Mil beijos de garoto é um livro que consegue te emocionar e arrancar sorrisos,e te trazer uma enorme lição de vida!
Aproveite viva e principalmente ame!!
Já leu? me conta ai o que achou!! Caso não!! vai corrrendo... aah e separa uma caixinha de lenços bem grande porquê vai precisar!

Resenha: Eternamente Cecília

Resenha: Eternamente Cecília
Autora: Elysanna Louzada
Publicação Independente
Páginas: 405
Cortesia cedida pela autora

Sinopse: 1890, Itália. Cecília Agrizzi embarca com a família em um vapor para o Brasil em busca de trabalho e de terras prometidas pelo governo do Espírito Santo. Cecília vai trabalhar em uma fazenda de café, mais quando seu pai adoece, ela se transfere para a cozinha da casa de Estela Dias, uma arrogante aristocrata que não perde a chance de humilhar seus empregados. Seus problemas só pioram depois que o herdeiro, Francisco, um conquistador nato, interessa-se por ela. Em meio á uma tórrida paixão, Cecília precisará se livrar do obsessivo Otávio e enfrentar o ódio de Estela que usará de violência para se vingar da italiana que roubou o coração de seu filho e arruinou as chances de vê-lo casado com uma herdeira rica.
Eternamente Cecília é uma história de amor proibido que desafia as convenções sociais do século XIX.


Cecília Agrizzi após a perda da mãe, passa viver em função de ajudar na criação dos irmãos, e suprir a falta de sua mãe na família. Após enfrentarem inúmeras dificuldades chegando a passar até mesmo fome, os Agrizzi chegam a conclusão que ''conquistar a América" seria a melhor maneira de sobreviver, e vem para o Brasil, em busca de melhores condições de vida e sustento, trazendo na bagagem poucos pertences pessoais, e a enorme vontade de vencer.
Cecília traz consigo uma medalha, que fora o ultimo presente deixado por sua mãe,e ao desembarcarem no porto acaba perdendo-se de sua família, onde é ajudada por um senhor que a leva ao alojamento de imigrantes. Passado o susto, junto com os demais imigrantes, Cecília é apresentada a fazenda Bela Vista onde iriam trabalhar na lavoura de café, tendo como chefe a aristocrata Estela Dias.
 Estela era uma senhora autoritária que não pensava duas vezes antes de humilhar qualquer pessoa que lhe service, era adepta da mão de obra escrava , e com a abolição da escravidão, não via outra maneira de continuar obtendo lucros se não sendo usar a mão de obra italiana , dando condições quase miseráveis, deixando-os em condições semelhantes a vivida pelos escravos.
Como a fazenda vinha passando por situações financeiras delicadas, Francisco Dias, o herdeiro vem da capital para ajudar a mãe nos negócios, conhecido pela fama de galanteador  e conquistador , Estela vê no filho uma chance de livrar-se das dívidas, o atirando em um casamento bem arranjado.
O que a megera não esperava, era que quando botasse os olhos em Cecília, Francisco ia perder completamente o rumo. Lutando para obter dinheiro para o tratamento do pai, que encontra-se doente Cecília candidata-se a uma vaga como cozinheira, e é ai que pela primeira vez ela vê Francisco.
Sabendo da fama do patrão, a italiana mantem-se o mais longe possível, mas não pode deixar de lado a atração que sente quando vê Francisco nos arredores da cozinha.

"Faça o possível para não ser notada em qualquer canto da casa, especialmente no quarto do patrão.
-Io so uma moça de família, dona Joaquina.
-É o que dizem , meu anjo, até colocarem os olhos em Francisco."
Percebendo que o que sente por Cecília é muito mais que um simples desejo, Francisco faz de tudo para conquistá-la, não percebendo assim que atraiu  para a Italiana olhar de ambiciosa mãe, que não medirá esforços para tirá-la de seu caminho, como fez com todas as mulheres que já  o atravessaram, e é claro seu melhor amigo Otávio, que não medirá esforços para ter de Cecília aquilo que mais deseja.
"(...)A Italiana era linda.Mesmo oculta pelas roupas surradas , sua beleza era algo tão forte e marcante que parecia o nascer do sol:impossível de não ser notada".


Com uma narrativa leve, detalhada, rica em detalhes, Elysanna nos apresenta a um romance puro e repleto de criticas sociais.
Trazendo no enredo muito mais que romance, conhecemos um pouco da crueldade enfrentada pelos escravos e imigrantes durante o passado de nosso país.
Somos apresentados a uma protagonista repleta de garra, fé, e determinação que mesmo em meio as adversidades, está disposta a lutar por tudo o que acredita, e trazer um pouco mais conforto a aqueles que tanto ama.
Não posso deixar de citar o protagonista, que mesmo vivendo em um mundo totalmente diferente, sendo de um círculo social considerável, traz consigo pensamentos  futuristas, lutando contra os ideais de sua mãe, querendo agir com justiça e igualdade perante aqueles que lhe são subordinados.
O que mais me encantou na leitura foi o envolvimento dos personagens, como em meio a toda a mentira, desigualdade  enfrentada,ambos sempre buscam o perdão e a felicidade,e a forma  como a autora ambientou os fatos  é realmente maravilhosa.
Com um enredo incrível que traz descrições  detalhadas desde o cenário, até o figurino usados pelos personagens,comidas preparada por eles, elementos da cultura da época tanto brasileira como Italiana, a autora no transporta por uma vigem no tempo, nos permitindo e sentir raiva, felicidade, e muito amor a cada página lida.
Eternamente Cecília é um daqueles livros que você lê poucas paginas por medo que acabe logo, e quando acaba quer que tenha uma possível continuação.
Não posso deixar de citar como a edição está maravilhosa, com uma capa linda, fonte adequada para leitura, e trechos que trazem cantigas do folclore italiano que da um toque especial a narrativa.
Para quem ama romances históricos, ou quer se arriscar no gênero, sem dúvidas super indico, sem falar que apoiar a literatura nacional é sempre ótimo.
*temos muitos autores incríveis em nosso país, vamos valorizá-los*
Beijos